Pesquisa eleitoral: Papel ou Digital?

É interessante observar que além do ganho econômico, há ganhos intangíveis: qualidade do dado inserido (pois acaba retirando uma etapa do processo), confiabilidade, rastreabilidade (fundamental para qualquer pesquisa), agilidade. Para explorar no detalhe, pensemos nas etapas de uma pesquisa aplicada em papel:

- definição do plano amostral;

- impressão do piloto;

- validação do piloto;

- impressão do questionário;

- recrutamento dos entrevistadores;

- treinamento dos entrevistadores;

- envio para o campo;

- recepção dos questionários em papel;

- recrutamento dos digitadores;

- digitação dos questionários;

- validação da coleta;

- elaboração dos relatórios;

- entrega;

- apresentação.

Em termos financeiros a análise deve ser focada naquilo que pode ser substituído/suprimido na coleta com dispositivos móveis, assim vamos imaginar um cenário hipotético de pesquisa eleitoral:

- piloto com 30 casos

- 2 meses de coleta

- 10 entrevistadores

- 8 pesquisas com 500 respondentes cada

- impressão dos questionários aprovados para coleta com 4000 casos

- digitação dos 4030 casos

Tendo os seguintes custos:

- impressão: R$0,30 por folha

- digitação: R$0,50/folha

- custo de treinamento: R$40,00 por dia, por entrevistador

Logo, neste cenário hipotético (caso fosse um questionário de 2 folhas), teríamos:

- R$2.418,00 (R$ 0,30x2x4030) para impressão;

- R$4.030,00 (R$ 0,50x2x4030) para digitação;

- R$400,00 para o treinamento.

Finalizando um total de R$6.848,00.

A mesma aplicação, com o uso de dispositivos móveis, sairia por R$4.500,00 - com 10 entrevistadores (considerando uma redução no tempo de treinamento na ordem de 50% em função dos controles automáticos presentes no questionário e mesmo a possibilidade de realizar algo à distância) e, por fim, ganho de tempo na digitação dos questionários e análise.

Além disto, permitindo verificar coordenadas geográficas da coleta (para conferência com o plano amostral) e, sobretudo, eliminando a etapa de digitação, uma vez que os dados são enviados diretamente para um ambiente online, onde inclusive os relatórios já podem estar à disposição, tendo seus dados atualizados no momento da sincronização. Isto tudo permite uma percepção de ganho tanto para a empresa de pesquisa, quanto para o cliente que não precisa esperar longos períodos para ter acesso aos resultados.

O software ainda possibilita um ganho no tempo, podendo ter o seu custo diluído entre os projetos futuros - dado que a ferramenta permite confecção de "n" questionários, o nosso cliente tem apenas o custo adicional de utilização do serviço de hospedagem dos dados e uso de dispositivos móveis.

Claro, este é um exercício rápido de comparação entre duas formas para coleta de dados, os valores são aproximados (e variam de região para região). Desejamos proporcionar uma reflexão sobre custos e investimentos que muitas vezes não são considerados ao comparar diferentes opções de coleta de dados (impostos, viés, segurança dos dados, confiabilidade, rapidez, e assim tantos outros).